Uma análise baseado em números sobre a queda e recomeço dos espaços de trabalho compartilhados.

Aqui no Coworking Brasil a gente tem uma visão bem ampla e privilegiada dos movimentos do mercado. Qualquer coisa de repercussão um pouco mais agressiva, a gente percebe na hora, em números. Sai uma matéria grande falando sobre coworking? Nosso tráfego aumenta, mais pessoas fazem buscas no site, enviamos mais leads para o mercado.

Alguma região do Brasil de repente começa a receber muito mais buscas que o normal? Já sei, provavelmente um blog ou influenciador local mencionou que está experimentando trabalhar de um coworking.

Como o nosso tráfego e posição no Google são bastante expressivos, conseguimos metrificar e usar os dados que os próprios usuários dentro da plataforma geram pra ter um “termômetro” em tempo real do interesse do público por coworking e termos similares. A gente sabe quais regiões despertam mais interesse, que tipos de produtos e serviços, enfim, uma infinidade de dados interessantes.

Eventualmente, tornamos essa informação pública, para ajuda você a administrar melhor o seu negócio e tomar melhores decisões. É por isso que temos o ranking de espaços mais populares do ano, por exemplo. Ou mesmo a nossa página que mede o interesse por determinadas regiões do país.

A boa notícia: o mercado de coworking está em um processo de retomada. Nós estamos de volta!

Essa eu tenho certeza que todo mundo notou, mas desde o início da quarentena, o interesse das pessoas por coworking diminuiu drasticamente. Eu inclusive escrevi um artigo dizendo “volto logo” um tempo atrás.

O impacto em tráfego na nossa plataforma foi instantâneo. Em 10 dias, perdemos basicamente 65% do tráfego. Pra nós, o fundo do poço foi no dia 4 de abril. Um sábado que teve números que a gente não via desde 2017 por aqui. Foi um pouco triste, um pouco assustador. Me fez pensar e refletir sobre o que eu realmente estava fazendo por aqui. Mas agora, está no passado.

No gráfico abaixo você pode ver claramente uma nova tendência de subida de interesse do público. Esse primeiro gráfico representa o total de acessos em um perfil de espaço aqui na plataforma. A retomada ainda está tímida, mas semana após semana, ela está voltando. Quando consolidado em números mensais, o nosso tráfego em maio foi 10% maior que em abril. E agora em junho, já cresceu mais 18% em relação a maio.

 Esse próximo gráfico é ainda mais animador. Ele não representa acessos, representa efetivamente leads enviados para os espaços via e-mail. Agora em junho fechamos com um número 54% superior ao registrado em abril. Apesar de ainda ser ao redor de 40% menor que a nossa média pré-covid.

O gráfico acima mostra um movimento interessante, que tenho discutido com alguns gestores. Depois do susto inicial, muitas empresas estão agora pensando no que fazer. Talvez elas tenham fechado o seu escritório, talvez estejam pensando nisso. Então agora estamos entrando na fase da especulação. As pessoas estão buscando orçamentos, entendo os custos, vendo as opções. No entanto, talvez ainda não estejam prontas para efetivamente fechar negócios. Ainda estão pensando no assunto, sabe?

Um outro gráfico que colabora com a minha teoria, e achei incrivelmente interessante, é o de acessos na nossa página que explica “O que é coworking”. Essa página foi uma das únicas que durante o segundo semestre desse ano além de não ter perdido tráfego, mostrou um aumento de acessos.

No meu entendimento, esse dado representa a curiosidade do público durante os meses iniciais da quarentena. As pessoas já começaram a pesquisar a respeito e tentar descobrir “o que é esse tal de coworking e como ele pode me ajudar?”. A segunda fase, nesse terceiro trimestre, acredito que seja focada em orçamentos e trocas de e-mails. Para quem sabe, dependendo de quão seguras o público se sentir, no último trimestre do ano eles finalmente decidirem experimentar e começarem a fechar contratos.

Uma mudança de perfil

Um outro dado interessante que trago pra discutir, e relativamente óbvio, é uma possível mudança de perfil e necessidades dos clientes. Tivemos recentemente uma explosão de interesse por Escritório Virtual aqui na plataforma. Historicamente o Coworking Brasil nunca foi muito bom em “vender” o serviço de escritório virtual. A gente mandava poucos contatos deste tipo de busca para os espaços. Uma prova é o gráfico abaixo, que mostra exatamente isso. A quantidade de acessos que a nossa página sobre Escritório Virtual recebia.

Logo após o início da quarentena, nós também buscamos nos adaptar. Iniciamos ações para incentivar Eventos Online, em vez dos eventos presenciais. E focamos um bom esforço em melhorar a captura de leads para escritório virtual. Parece que tem mostrado resultado. Na última semana, pela primeira vez, o tipo de serviço mais procurado aqui na plataforma foi justamente o Escritório Virtual.

Gráfico mostrando a distribuição de serviços pesquisados

Mas calma, esses gráficos podem acabar enganando. Como eu disso, a gente nunca fez um bom trabalho nisso. Então apesar de o crescimento ser expressivo, os dados ainda são poucos e muito recentes. Vamos ver como eles evoluem nos próximos meses.

Bom, estes são algumas métricas sobre o reaquecimento do mercado que nós queríamos compartilhar. São ótimas notícias para um período difícil pra todos nós. Somado a este artigo, recomendo ler o breve estudo que fizemos no início do mês sobre o status atual do mercado. Ele trouxe alguns dados impressionantes.

E por fim, pra você não confiar em apenas uma fonte, também recomendo dar uma olhada no gráfico do Google Trends, que mede a quantidade de pesquisas por um termo em um determinado período.

Em azul, você consegue observar o movimento de pesquisas pelo termo “Coworking” nos últimos 12 meses, com uma queda brusca entre Março e Abril, assim como os nossos dados. Já em vermelho, o grande pico sobre pesquisas relacionadas a escritório virtual fica evidente.

Ah, também sugiro você dar uma brincada no gráfico do Trends e examinar países que já tiveram uma reabertura econômica a mais tempo. Os dados são animadores!

Grande abraço,
Fernando Aguirre

FONTE: https://coworkingbrasil.org/news/o-lento-e-gradual-retorno-do-interesse-por-coworking-no-brasil/

Publique seus pensamentos

Posts Relacionados
CHIMARRÃO: 7 motivos para você adotá-lo nesse inverno

CHIMARRÃO: 7 motivos para você adotá-lo nesse inverno

Inverno aqui no Rio Grande do Sul é quase sinônimo de chimarrão. Tudo bem que gaúcho de…

SP ganha coworking gratuito na Câmara Municipal; veja como se inscrever

SP ganha coworking gratuito na Câmara Municipal; veja como se inscrever

No próximo dia 25 de janeiro, São Paulo comemora 465 anos. Só que o presente…

De coworking até espaço para pet, setor imobiliário aposta em novas tendências

De coworking até espaço para pet, setor imobiliário aposta em novas tendências

Plantas compactas, com ambientes – sala, cozinha, varanda – e áreas comuns (salão de festas,…