Condomínio pós pandemia: coworking no condomínio

Com a maior adesão ao home office, o coworking no condomínio surge como uma alternativa. Entenda como funciona e como implementá-lo.

Condomínio pós pandemia: coworking no condomínio

O coworking no condomínio deve ganhar força no período pós-pandemia. A estimativa do mercado imobiliário faz bastante sentido, porque passamos a viver bastante tempo em casa. O lar virou também o ambiente de trabalho, motivo pelo qual alguns condôminos já procuram formas de otimizar o home office em condomínio.

Pensando no trabalho à distância e nos espaços comuns ociosos em muitos condomínios, algumas perguntas vêm à tona.

Qual o passo a passo para transformar uma área comum do condomínio em espaço de coworking? Quais os benefícios disso e quais os cuidados que devem ser tomados?

Confira!

Coworking no condomínio

Coworking é um escritório compartilhado por pessoas que o utilizam para trabalhar (ou estudar). Com estações de trabalho individuais ou coletivas, salas individuais e de reunião, a ideia é simplificar o espaço de trabalho.

Em outras palavras, o usuário paga uma taxa mensal, mas o custo de manutenção com equipamentos, energia, internet e outras facilidades fica por conta do espaço.

Quando trazemos essa realidade para o condomínio, é preciso ter alguns cuidados. Principalmente nos condomínios residenciais. Ficaria caracterizado uso “comercial” do condomínio?

A princípio, especialistas entendem que se o uso se destinar somente aos moradores e não envolver clientes no espaço, não haveria proibições. A ideia é não colocar em risco a segurança dos demais usuários do condomínio.

Porém, seria preciso obedecer a algumas regras simples:

  • Respeitar os limites dos colegas, pois os diferentes tipos de personalidade conviverão em um mesmo espaço;
  • Fazer silêncio no espaço, utilizando fones de ouvido em reuniões ou para ouvir música;
  • Manter o espaço de trabalho limpo e organizado, bem como a cozinha, se houver;
  • Respeitar as regras de uso do coworking no condomínio.
Transformando áreas comuns em coworking

O coworking no condomínio já está previsto em empreendimentos novos, que trazem o conceito desde sua elaboração. Assim, os regulamentos internos já trazem as regras para uso desses espaços comuns.

Em condomínios antigos, a atividade pode passar a integrar a rotina, desde que exista uma assembleia de condôminos. Ela será responsável por transformar as áreas comuns ociosas em coworking.

Seria necessária aprovação de 2/3 dos condôminos conforme artigo 1.342 do Código Civil:

A realização de obras, em partes comuns, em acréscimo às já existentes, a fim de lhes facilitar ou aumentar a utilização, depende da aprovação de dois terços dos votos dos condôminos”.

Após aprovação, o home office no condomínio, no espaço de coworking já poderá ser implementado.E os usuários poderão usufruir de benefícios diversos com essa atividade.

Benefícios do coworking no condomínio

O coworking no condomínio pode trazer muitos benefícios para seus usuários, desde que respeitem as regras. A ideia é aliar a comodidade e a qualidade de vida do trabalho remoto.

O primeiro benefício é contar com uma infraestrutura completa de trabalho mesmo em casa. Muitas pessoas não têm condições de ter uma boa estrutura no lar (e às vezes nem no escritório).

E uma característica do coworking no condomínio é oferecer essa infraestrutura para seus usuários. Salas de trabalho e reunião, cafeteira, geladeira e outros equipamentos fazem parte desse espaço.

Outro benefício é construir uma rede de contatos. Uma das grandes características de um coworking é promover o networking. Várias pessoas de diferentes ocupações estão em um mesmo local e podem trocar experiências valiosas.

Mesmo que um condômino pertença à engenharia, pode ter um colega designer que vai revolucionar sua entrega final ao cliente.

Por fim, uma trinca de benefícios desejados por todos os profissionais: conforto, flexibilidade e economia.

O condômino que não precisa sair de casa economiza com transporte, alimentação e, em alguns casos, estacionamento. Além disso, o espaço do coworking no condomínio costuma ser confortável e ergonômico.

E a flexibilidade da rotina, mesmo para aqueles que precisam trabalhar em horários definidos, é uma delícia. Já pensou almoçar em casa em plena terça-feira?

O coworking no condomínio é uma possibilidade já adotada em novos empreendimentos, mas também pode ser implementada em edificações existentes. Basta uma aprovação por ? dos condôminos modificando o uso das áreas comuns.

Fonte: Viva o Condomínio

Publique seus pensamentos

Posts Relacionados
Por que as pessoas prosperam em um coworking

Por que as pessoas prosperam em um coworking

Modalidade bastante difundida em Florianópolis, coworking são vistos como um dos pilares para o futuro…

Coworking e qualidade de vida: como anda a rotina no seu espaço?

Coworking e qualidade de vida: como anda a rotina no seu espaço?

Como você planeja convencer seus coworkers sobre um lifestyle diferente se você segue fazendo mais…

Com a pandemia de Covid-19, o que será da economia compartilhada?

Com a pandemia de Covid-19, o que será da economia compartilhada?

Espaços de coworking estão sentindo o impacto da crise, mas alguns já vêm adotando novas…